Após desabamento, parte da estrutura do Largo de São Pedro é interditada

Após desabamento, parte da estrutura do Largo de São Pedro é interditada

Parte da estrutura do Largo de São Pedro, em São Luís, cedeu na madrugada desse domingo (23), e assustou os moradores do local. Na manhã desta segunda-feira o cenário ainda era o mesmo, com escombros espalhados na parte de baixo do largo, que tem como destaque a capela. Não há informações sobre feridos.

A área foi isolada pelo Corpo de Bombeiros, mas os moradores ainda não sabem o que vai ser feito para que a estrutura seja devidamente recuperada. O local que desabou fica ao lado da histórica Capela de São Pedro e também de uma série de residências, por isso, as pessoas estão receosas que problema aumente e atinga estas construções.

“Quando chegamos no domingo pela manhã para a celebração (da missa), nos deparamos com isso aqui. Foi um estrondo forte, como alguns vizinhos comentaram conosco, por conta das pedras grandes que foram rolando. Corre ainda o risco de desabar outra parte. Tem uma inflitração de anos nessa área. Segundo o Corpo de Bombeiros, isso foi também por conta das raízes das árvores que foram cortadas”, disse a coordenadora da igreja, Regina Soeiro.

A área é ponto de concentração de uma das principais festividades do período junino em São Luís, quando batalhões de Bumba Meu Boi vão ao largo para pedir proteção ao santo e fazem uma festa que começa na noite do dia 28 de junho e vai até o início da tarde do dia seguinte, Dia de São Pedro. Justamente nesta área atingida, muitas pessoas se juntam para poder ter uma visão de cima da festa. O desabamento da estrutura foi quase um mês depois do evento.

Em nota, o Governo do Maranhão, informou por meio da Secretaria de Infraestrutura, que a manutenção do largo de São Pedro é de competência da Prefeitura de São Luís.
49

Leia outras notícias em www.dalvanamendes.com. Siga, também, o Blog da Dalvana Mendes no Twitter e Instagram. Você também pode curtir nossa página no Facebook e se inscrever no nosso canal no YouTube. Além disso, você pode enviar informações ao blog pelo telefone (98) 9 9229-5893 ou por meio do WhatsApp  (98) 98784-1834.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.