Vereadores celebram os 394 anos de fundação de São José de Ribamar 

Vereadores celebram os 394 anos de fundação de São José de Ribamar 

Em comemoração aos 394 de fundação da cidade ribamarense, celebrado nesta quinta-feira, 16 de dezembro, os vereadores da Câmara Municipal de São José de Ribamar (CMSJRL) renderam homenagens, nas redes sociais ou em entrevistas, ao terceiro município mais populoso do Maranhão.

Os parlamentares destacam que há motivos para comemorar a data, lembrando a importância da cidade balneária para a cultura do estado. Ao registrar sua homenagem, o vereador Jordão Reis (PTB) afirmou a beleza do lugar também encanta a todos.

“Beleza e cultura de nossa cidade encanta a todos. Parabéns São José de Ribamar pelos seus 394 anos de fundação!”, frisou o líder do PTB no Legislativo ribamarense.

Quem também falou sobre o assunto foi a presidente da Casa, vereadora Francimar Jacinto (PL). Em sua manifestação, ela lembrou que ao longo da história da cidade, a Câmara sempre esteve atenta às necessidades de seus moradores. Segundo a parlamentar, falar da fundação do município é reavivar sua própria história.

“O aniversário de fundação de uma cidade é sempre uma data a ser comemorada, pois se trata de um marco histórico. Vejo nossa cultura como espaço de manifestação popular muito presente e que mobiliza tanto quem aqui reside quanto quem vem conhecer”, declarou.

A vereadora Chrystianne Dourado (PL) destacou o sentimento que tem pela cidade onde cresceu e que tantos atrativos possui. “Tenho por São José de Ribamar um sentimento de pertencimento. É um orgulho morar aqui e ter uma cidade belíssima e histórica como a nossa”, assinalou.

Celebração da data

O município que é banhado pela baía que dá o nome a cidade foi fundado em 1627, quando o então governador Francisco Coelho de Carvalho concedeu as terras aos jesuítas, que tomaram conta da administração da vila até 1756. Segundo o pesquisador ribamarense Antônio Miranda, a cidade teve origem depois que um capitão português e a tripulação de seu navio saíram a salvos de uma enorme tempestade. Cheio de fé e agradecido pelo livramento, o capitão volta a Portugal e traz consigo uma escultura de madeira que retratava Jesus e seus pais. Como agradecimento, o capitão constrói uma cabana que serviria de abrigo para a estátua.

Antes da chegada dos portugueses, a ilha era habitada pelos índios Gamelas, que viviam da agricultura, da pesca e da caça. Conforme relatos de pesquisadores e historiadores, quando os religiosos missionários chegaram juntamente com os portugueses, espanhóis e franceses, encontraram a escultura que o capitão trouxera, em cima de uma rocha elevada, onde a cultuavam e diziam: “In riba, in riba”.

Com o passar dos anos descobriu-se que a expressão significava ‘acima’, daí, o nome Ribamar passou a significar ‘acima do mar’.

Até o fim do século XVIII, a aldeia possuía cerca de 12 mil habitantes divididos entre agricultores, pescadores, vaqueiros, escravos e pastores. Ainda segundo registros, a primeira romaria pode ter acontecido em 1821. Em 1888 a aldeia ganhou uma nova capela que abrigaria a estátua de São José, já que a antiga estava muito velha.

No ano de 1897, após muitos obstáculos e interrupções diversas foi erguida uma nova igreja. Em 1895 foi construída a Casa dos Milagres e em 1913, a então aldeia de São José passou a ser considerada uma vila, mesmo ano em que o arquiteto J. Fernandes elaborou um projeto de uma nova igreja. A construção iniciou-se em 1915 e foi inaugurada em 1917, ocasião em que o bispo Dom Francisco de Paula e Silva declarou São José de Ribamar como padroeiro do Estado do Maranhão.

Em 1949 o Governo do Estado reestrutura a cidade em condição de município, no entanto, somente em 24 de setembro de 1952 pela lei de nº 758 foi que São José de Ribamar passou a ser reconhecido como município pelo então governador Eugênio de Barros. O primeiro prefeito eleito da cidade em 03 de outubro de 1954 foi o senhor Amadeu Freitas Filho e em 1969 o então governador José Sarney confirmou o nome atual da cidade como município.

O conjunto arquitetônico do santuário de São José de Ribamar foi arquitetado pelo padre Xavier Gilles de Maupeou D’Ableiges em 1994, composto pela “Praça Caminho de São José” contendo oito estações bíblicas sobre a vida de São José, “Museu dos Ex-Votos”, “Concha Acústica” e a “estátua de São José”, conhecida popularmente como ‘bolo’, devido a sua forma. A inauguração da praça aconteceu em 12 de setembro de 1997.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.