Secretário Diego Baluz tem 10 dias para apresentar planilha de custo do transporte público

Secretário Diego Baluz tem 10 dias para apresentar planilha de custo do transporte público

Secretário Diego Baluz (Foto: Fabricio Cunha)

Depois de tentar adiar a sessão de convocação, o secretário de Trânsito e Transportes de São Luís, Diego Baluz, compareceu à Câmara Municipal de São Luís para prestar esclarecimentos aos vereadores sobre os custos do sistema público de transporte. A sessão ocorreu devido a um requerimento do vereador Marquinhos Silva (DEM) que foi aprovado por unanimidade na Casa na sessão da quarta-feira, 16.

A audiência durou mais cinco horas e o clima na Câmara foi tenso. Os vereadores reclamam do titular da Secretaria de Trânsito e Transportes (SMTT) que não trouxe a planilha de custos completa para apresentar aos parlamentares. Segundo Diego Baluz, não houve tempo hábil para reunir os 50 itens que compõem a planilha.

A argumentação do secretário, no entanto, foi criticada pelo autor do requerimento da convocação. De acordo com Marquinhos Silva, a Prefeitura de São Luís paga cerca de R$ 93 mil por mês para empresa de consultoria que é responsável por reunir os dados sobre o sistema público de transporte.

Pressão

Sem dados completos da planilha de custos, os vereadores passaram a pressionar Diego Baluz por informações em relação ao contrato e sobre a fiscalização dos serviços prestados pelas empresários.

Com a pressão, o titular da SMTT passou a falar sobre ações da gestão de Eduardo Braide (Podemos) como asfaltamento de 50 quilômetros de vias na capital.

Os vereadores se revoltaram e reclamaram que Baluz estava somente fazendo “propaganda do governo de Braide”.

Aliados

Os aliados do prefeito Eduardo Braide tentam minimizar a falta de dados da SMTT e depositam a culpa de todos os problemas no sistema público de transporte à licitação feita na gestão de Edivaldo Júnior (PSD). Outro argumento dos governistas é de que o tempo foi curto para que todos os dados fossem reunidos e organizados.

Prazo

Ao final da reunião ficou acordado que a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes terá 10 dias para apresentar não somente a planilha de custos, mas também outras documentações solicitadas por parlamentares, e ainda manifestação acerca da criação de um Grupo de Trabalho que discutirá o Transporte da Capital.

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.