Documentos oficiais desmontam versão de Braide sobre proposta ao Viva Bem Mais

Documentos oficiais desmontam versão de Braide sobre proposta ao Viva Bem Mais

Secretario Márcio Andrade usa oficio para desqualificar vereador, mas acaba colocando em saia justa o próprio secretário Joel Nunes.

Tem um provérbio que diz “a mentira corre e cansa, mas a verdade anda e alcança”. A expressão se encaixa ao prefeito de São Luís, Eduardo Braide (Podemos), que mandou divulgar na imprensa um ofício para comprovar uma proposta de R$ 600 mil – feita pela Prefeitura ao Instituto – e apresentou o documento endereçado à entidade demonstrando sua intenção de destinar recursos para o projeto Viver Bem Mais.

De posse do oficio, Braide mandou espalhar na imprensa que as acusações sobre falta de apoio ao Viva Bem Mais eram fake news. No entanto, como a “mentira tem perna curta”, logo a verdade apareceu: o próprio documento usado para ‘enterrar’ a polêmica comprova que o único mentiroso mesmo é o chefe do executivo.

Assinado pelo secretário Márcio Andrade, titular da Secretaria Municipal Extraordinário de Assuntos Políticos (Semap), o oficio é datado da última terça-feira, dia 10 de agosto.

Ocorre, entretanto, que um dia antes, na segunda-feira (09), a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) – comandada pelo médio Joel Nunes – divulgou uma nota por meios de seus canais de comunicação, afirmando que tinha proposto o valor acima citado. E, que tinha havido uma recusa por parte do Instituto, quando a entidade só recebeu a proposta do aporte financeiro um dia depois, conforme documentos em anexo.

 

Num dia, Braide diz uma coisa……

 

 

…No outro, volta atrás e mostra falta de sintonia da equipe de (des)governo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.