MPMA

Operação da Polícia e MPMA prende guardas municipais por associação criminosa em Viana

Operação da Polícia e MPMA prende guardas municipais por associação criminosa em Viana

Durante a operação um guarda morreu em confronto; três armas de fogo foram apreendidas

munição

O Ministério Público do Maranhão, por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Viana, em conjunto com as polícias Civil e Militar, realizou, na última terça-feira,1º, operação de combate ao crime em Viana, que resultou na prisão de seis guardas municipais. Eles foram autuados pelos crimes de associação criminosa e posse ilegal de arma de fogo e munição.

Foram presos José Raimundo Costa, vulgo “Manelão”, João Batista Meireles, vulgo “Curica”, Rayones Queiroz de Sousa, Francisco de Assis Mendonça Neto e Marcio Aurélio Mendonça.

Vantuir Costa Neves, que tinha contra si mandado de prisão preventiva, foi preso e conduzido até a Delegacia Regional de Polícia Civil de Viana.

Também envolvido nas condutas criminosas, o guarda municipal Raimundo dos Santos Baia Pinheiro, ao ser abordado, disparou contra os policiais e acabou sendo atingido. Ele recebeu os primeiros socorros das próprias forças policiais envolvidas na operação, que o conduziram até o hospital de Viana. Mas não resistiu e veio a óbito.

Na residência de Raimundo dos Santos Pinheiro, foi encontrada uma arma de fogo calibre 38,  com quatro munições intactas e duas deflagradas, duas placas balísticas para colete com identificação suprimida e um par de algemas

No total, foram apreendidas três armas de fogo, uma espingarda desmontada, 74 munições de calibres variados, dois simulacros de arma de fogo e seis placas para colete balístico.

INVESTIGAÇÃO

Diante de notícia de abusos praticados por funcionários contratados pela Guarda Municipal de Viana, foi iniciada a investigação que culminou na expedição de oito mandados de busca e um mandado de prisão preventiva.

Segundo as denúncias, oito guardas municipais contratados costumavam ostentar em via pública armas de fogo, praticavam ameaças e abusos de autoridade contra os cidadãos vianenses.

Gonzaga corta gastos com diárias, passagens e horas extras no MPMA

Gonzaga corta gastos com diárias, passagens e horas extras no MPMA

O procurador-Geral de Justiça do Maranhão, Luiz Gonzaga Martins Coelho, expediu na semana passada uma ordem de serviço determinando um corte geral de gastos da estrutura do Ministério Público do Maranhão.

Entre as medidas, estão redução do custeio para pagamento de gratificações, vantagens adicionais, passagens aéreas, horas extras, diárias e cursos. Haverá racionalização, também, do uso de ar-condicionados e elevadores na estrutura da Procuradoria-Geral de Justiça (PGJ).

Pesaram para a decisão de Gonzaga, dentre outros fatores, “o momento econômico nacional, com previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil abaixo do projetado” e “a possibilidade de que a não concretização dos resultados esperados na economia ocasionem uma redução significativa da arrecadação dos Estados, incluindo o Estado do Maranhão, podendo ter influência direta na execução orçamentária do presente exercício financeiro”.

Abaixo, algumas das medidas adotadas:

– suspensão de qualquer vantagem de natureza pessoal, de concessão discricionária do Procurador-Geral de Justiça, que acarretem em aumento na folha de pagamento, tais como condição especial de trabalho, hora extra, dentre outros;
– suspensão da concessão de gratificações de natureza de custeio, que impliquem no aumento de despesa em folha de pagamento;
– a aquisição de passagens aéreas fica condicionada ao menor preço, não sendo conhecidos os pedidos formulados com antecedência inferior aos 15 (quinze) dias, salvo com expressa autorização superior, nos casos de urgência e interesse público evidente;