RACHA NO GRUPO LOBÃO

RACHA NO GRUPO LOBÃO

O advogado, Marcio Coutinho ao lado de Lobão

Lobão Filho, ex-senador e ex-candidato ao Governo em 2014, tem dito a amigos e correligionários que é candidato a Senador em 2018.

Além disso, Edinho, como é conhecido, nessas conversas informa que o pai, o Senador Lobão, será candidato a deputado federal.

Até aí tudo bem não fosse um detalhe.
O advogado, amigo da família Lobão e presidente do PRTB no Maranhão, Márcio Coutinho, também já se lançou candidato a deputado federal e percorre o Maranhão com esse objetivo.

É de conhecimento geral que Coutinho tinha eleição certa em 2014 e retirou sua candidatura a federal após a repentina substituição de Luís Fernando, atual prefeito de São José de Ribamar, por Lobão Filho como candidato do Grupo Sarney ao governo do Maranhão.

A desistência de Coutinho foi vista pela classe política como um gesto de lealdade ao Lobão. Isso após o senador João Alberto e alguns deputados federais do grupo Sarney passarem a cobrar de Roseana e dos Lobão (pai e filho) a retirada de Coutinho do páreo eleitoral, por se tratar de concorrente de peso em 2014.

O BLOG DA DALVANA MENDES entrou em contato com Coutinho que informou desconhecer a candidatura do senador Lobão a deputado federal, mas que achava “natural um líder de expressão ser candidato”. Perguntado sobre seu projeto, Coutinho respondeu que não mudava nada sua intenção e que é “candidato independente, autônomo e não fundamenta sua pretensão política somente neste ou naquele líder político”.

Quando pressiono Coutinho em relação a eventual perda de musculatura com a possível candidatura de Lobão ao mesmo cargo pretendido por ele, o respeitado advogado sorri, brinca e desconversa:

“nesse aspecto (músculos) eu e o senador nos parecemos bastante”, isso por causa do físico magro dos dois. Insisto falando em virtual perda de apoio político dos Lobão e Coutinho se sai enigmático: “Só se perde o que se tem”.

Pergunto então se ele considerava que não tem o apoio dos Lobão e Coutinho encerra a entrevista, fechando o sorriso: “nunca fui candidato, logo não pude aferir esse mencionado apoio…mas em 2018, quando eu for candidato, espero contar com um grande número de apoiadores”.

O racha está claro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *