Browsed by
Mês: junho 2017

Jovem é resgatada após ser mantida refém pelo ex-namorado em São Luís

Jovem é resgatada após ser mantida refém pelo ex-namorado em São Luís

Uma jovem que foi sequestrada pelo ex-namorado e mantida refém em um motel de São Luís foi resgatada pela polícia na madrugada desta quarta-feira (28). A operação contou com a participação de equipes da Polícia Militar e dois delegados que fizeram a negociação de liberação da vítima.

O sequestro teve inicio por volta das 20h de terça-feira (27) no bairro do Maiobão. Cássio de Oliveira Silva, 32 anos, surpreendeu Ilza Cristina de Jesus Silva, 24 anos, e o atual namorado dela quando eles chegavam a casa da vítima. Armado com um revólver, o suspeito a obrigou a entrar no próprio veículo, usado na fuga.

O atual namorado Carlos Eduardo Silva Ferreira acionou a polícia e as buscas pelo suspeito foram iniciadas com rondas ostensivas e uso da rede de videomonitoramento. O paradeiro do suspeito foi descoberto durante a madrugada, em uma suíte sadomasoquista de um motel no bairro Turu, onde Cássio optou em manter a ex-namorada como refém sob constante ameaça.

Ao ser preso, o rapaz disse aos policiais que sequestrou e agrediu a jovem por não aceitar o término do relacionamento.

“Ele conviveu com ela por sete anos e não aceitava o fim de relacionamento. Ao saber que ela estava com outra pessoa ficou transtornado, adquiriu uma arma de fogo e cometeu o delito” afirmou.

Apesar das alegações, o jovem foi autuado em flagrante pelos crimes de sequestro e cárcere privado, porte ilegal de arma, ameaça de morte. Segundo o delegado Carlos Alberto Damasceno, se condenado, ele pode pegar até nove anos e meio de prisão.

Suspeito não aceitava fim do relacionamento (Foto: Divulgação/Polícia Civil)Suspeito não aceitava fim do relacionamento (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Suspeito não aceitava fim do relacionamento (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Nicolao Dino é o mais votado em lista tríplice para suceder Janot

Nicolao Dino é o mais votado em lista tríplice para suceder Janot

Lista tríplice: Nicolao Dino, Raquel Dodge e Mario Luiz Bonsaglia (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil; Antonio Cruz/Agência Brasil; Antonio Cruz/Agência Brasil)

O atual vice-procurador-geral eleitoral, Nicolao Dino, foi o nome mais votado para integrar a lista tríplice com sugestões do Ministério Público Federal para o cargo de procurador-geral da República. O mandato do atual procurador-geral, Rodrigo Janot, termina em setembro.

A lista será enviada pela Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) para o presidente Michel Temer, a quem cabe a palavra final de definir o substituto de Janot.

Desde o governo de Luiz Inácio Lula da Silva, apesar de não ser obrigado, o presidente indica para o cargo o nome mais votado da lista.

Na votação, realizada nesta terça-feira (27), Dino recebeu 621 dos 1.108 votos dos procuradores do MPF. Ele é irmão do governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B).

O procurador foi seguido por Raquel Dodge (587) e Mario Luiz Bonsaglia (564), que serão os outros dois nomes a integrar a lista tríplice.

Foram vencidos na votação os procuradores Ela Wiecko (424 votos), Frederico Santos (221 votos), Eitel Pereira (120 votos), Sandra Cureau (88 votos) e Franklin Rodrigues da Costa (85 votos).

Temer não é obrigado a escolher um nome da lista tríplice. No entanto, em maio de 2016, quando assumiu a Presidência da República, ele disse que manteria a tradição de escolher o nome mais votado na lista tríplice.

Nas últimas semanas, porém, de acordo com o blog da Andréia Sadi, aliados passaram a aconselhar Temer a não escolher o primeiro lugar ou até mesmo a escolher um nome de fora da lista. Isso porque, como o presidente é alvo de investigações e de uma denúncia feita pela procuradoria, um nome ligado a Janot, segundo os aliados de Temer, poderia ser prejudicial ao Planalto.

A possibilidade de Temer indicar um procurador que não estiver na lista tríplice tem preocupado integrantes do Ministério Público. Eles avaliam que isso pode ferir a independência do órgão.

Após Temer indicar um nome para assumir a PGR, o indicado será submetido a sabatina no Senado e precisará ter a indicação aprovada pelos parlamentares.

Ao Blog do Matheus Leitão, o presidente da ANPR, José Robalinho Cavalcanti, afirmou que Dino é o candidato favorito de Janot para sucedê-lo no cargo.

O que está em jogo

O substituto de Janot chefiará, pelo período de dois anos, o Ministério Público da União, que abrange os ministérios públicos Federal, do Trabalho, Militar, do Distrito Federal e dos estados.

Cabe ao procurador-geral da República representar o MP junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) e ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). Ele também desempenha a função de procurador-geral Eleitoral.

No STF, o PGR tem, entre outras prerrogativas, a função de propor ações diretas de inconstitucionalidade e ações penais públicas.

Cabe ao PGR, por exemplo, pedir abertura de inquéritos para investigar presidente da República, ministros, deputados e senadores. Ele também tem a prerrogativa de apresentar denúncias nesses casos.

O PGR pode ainda criar forças-tarefa para investigações especiais, como é o caso do grupo que atua na Lava Jato. Também pode encerrá-las ou ampliá-las.

O próximo PGR terá ainda a tarefa de conduzir as investigações da Lava Jato que envolvem políticos com foro privilegiado.

Lista tríplice

Leia abaixo um perfil dos três procuradores da República escolhidos para integrar a lista tríplice:

Nicolao Dino – Natural de São Luís (MA), Nicolao Dino tem 53 anos e é irmão do governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B). Está no MPF desde 1991 e atualmente é vice-procurador-geral Eleitoral, tendo atuado no processo que pediu a cassação da chapa Dilma-Temer no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). É professor de Direito na Universidade de Brasília (UnB).

Raquel Dodge – Está no MPF desde 1987. Atua junto ao STJ em processos da área criminal. Também possui experiência em assuntos relacionados à defesa do Consumidor. É conselheira do CNMP e atuou na operação Caixa de Pandora e na equipe que investigou o chamado Esquadrão da Morte.

Mário Bonsaglia – Está no MPF desde 1991 atua em matérias criminais junto ao STJ e é conselheiro e vice-presidente do CNMP. Já atuou como procurador regional eleitoral em São Paulo e possui doutorado em Direito do Estado pela Universidade de São Paulo (USP).

Leia outras notícias em www.dalvanamendes.com. Siga, também, o Blog da Dalvana Mendesno Twitter e Instagram. Você também pode curtir nossa página no Facebook e se inscrever no nosso canal no YouTube. Além disso, você pode enviar informações ao blog pelo telefone (98) 9 9229-5893 ou por meio do WhatsApp  (98) 98784-1834.

Prefeitura dispensa licitação e contrata por R$ 80 mil entidade presidida por Lula Filho

Prefeitura dispensa licitação e contrata por R$ 80 mil entidade presidida por Lula Filho

Lula contrata entidade presidida por ele; outra instituição beneficiada é ligada ao ex-adjunto

A Prefeitura de São Luís, sob o comando do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) contratou sem licitação, por intermédio da Secretaria Municipal de Turismo (Setur), a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes do Maranhão (Abrasel/MA), que no ano da assinatura do contrato, era presidida pelo então secretário de Turismo, Luiz Carlos de Assunção Lula Filho, atual titular da Secretaria Municipal de Governo (Semgov).

A contratação aconteceu em setembro de 2013. De acordo com a publicação no Diário Oficial do Município (DOM), o objeto do contrato era um “patrocínio para a realização da 1ª Edição do Festival de Caranguejo e Ostra, nos dias 14, 15, 21 e 22 daquele mês”. Pelo trabalho, com vigência de 09 de setembro a 09 de dezembro daquele ano, a entidade receberia R$ 80.000,00 (oitenta mil reais), conforme documento em anexo.

Para dar seriedade ao processo, chefe do jurídico assinou contrato

 

Na época, o contrato foi assinado pela Chefe da Assessoria Jurídica, Elinalva da Silva Holanda, após conclusão do processo de dispensa de licitação. Em nenhum momento no documento anexado ao procedimento houve questionamento ao fato do secretário de Turismo, responsável pelo pedido de contratação, fazer parte da diretoria da instituição contratada.

Curioso é que o extrato do termo de compromisso N° 013/2013, assinado pela advogada, discorre sobre a natureza legal do procedimento licitatório modalidade inexigibilidade, mas em nenhum momento analisa o fato de um secretário municipal, que requisita a contratação da Abrasel/MA, fazer parte de seu corpo diretivo.

Ninguém envolvido no processo licitatório pode alegar desconhecer fato de tamanha relevância tendo em vista que a ata de eleição da diretoria da Abrasel/MA onde aparece o nome de Lula Filho, teria sido anexada ao processo de dispensa de licitação.

Lula Filho confessa em rede social que presidiu entidade no ano do contrato

 

O BLOG DA DALVANA MENDES apurou que o secretário chegou a presidir por duas oportunidades a entidade no Maranhão. Em seu perfil no LinkedIn, a maior rede profissional do mundo, o próprio Lula Filho afirmou sua trajetória na entidade. Ele foi reeleito para presidente da Abrasel/MA no dia 10 de abril de 2012, mas desligou-se da entidade em março de 2013, sendo substituído por Jorim Wanderley Ithamar.

MAIS DENÚNCIAS
A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes do Maranhão (Abrasel/MA) não foi à única entidade ligada a membros do primeiro e segundo escalão a se beneficiar com contratos na Prefeitura de São Luís durante a gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior. Nos próximos dias, o blog vai trazer detalhes de mais um caso envolvendo a contração de uma entidade ligada ao ex-adjunto de Lula Filho na Setur. Aguardem!

Leia outras notícias em www.dalvanamendes.com. Siga, também, o Blog da Dalvana Mendesno Twitter e Instagram. Você também pode curtir nossa página no Facebook e se inscrever no nosso canal no YouTube. Além disso, você pode enviar informações ao blog pelo telefone (98) 9 9229-5893 ou por meio do WhatsApp  (98) 98784-1834.

Sônia Campos é suspeita de usar Boi de Axixá para vender apresentações ao Mocidade Axixaense

Sônia Campos é suspeita de usar Boi de Axixá para vender apresentações ao Mocidade Axixaense

A prefeita do município de Axixá, Sônia Campos (PDT), aquela que tá mais suja do  que pau de galinheiro e que foi alvo de uma mega-operação “rapina” – onde até o esposo dela foi encontrado de baixo da cama, escondido para não ser preso – resolveu voltar às suas origens fraudulentas.

Desta vez, a prefeita Sônia Campos, que tem um grupo de Bumba-meu-boi, cujo nome é “Mocidade Axixaense” está sendo acusada de usar o nome do famoso e tradicional “Bumba-meu-boi de Axixá” para viabilizar apresentação junto às prefeituras de Alto Alegre, Cantanhede e Vitorino Freire, conforme imagens abaixo.

O mais alarmante é que as peças publicitárias divulgadas por essas prefeituras são idênticas, ou seja, algo montado e enviado pela assessoria da prefeita Sônia Campos.

Hoje, vários prefeitos e até o povo estão sendo enganados pela atual prefeita de Axixá, que poderá responder na justiça por usar indevidamente o nome de uma das melhores brincadeiras do estado do Maranhão, que é o Boi de Axixá.

Agora eu pergunto: por que será que ela tem vergonha de apresentar o nome do Boi que ela comanda? Cabe agora à justiça e as citadas prefeituras ficarem de olho nela.

Veja abaixo, as peças publicitárias e enganosas encaminhadas pela prefeitura de Axixá, lembrando que em nenhum deles, o verdadeiro Boi de Axixá estará presente, conforme o blog olhou na agenda do grupo folclórico.

Leia outras notícias em www.dalvanamendes.com. Siga, também, o Blog da Dalvana Mendesno Twitter e Instagram. Você também pode curtir nossa página no Facebook e se inscrever no nosso canal no YouTube. Além disso, você pode enviar informações ao blog por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 98784-1834.

Vereadores são presos durante sessão em Centro Novo

Vereadores são presos durante sessão em Centro Novo

 

A Polícia Civil do Maranhão, por meio da Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção (SECCOR/MA), prendeu hoje (27) o presidente da Câmara de Centro Novo, Sinomar Vieira (PMDB), e a vereadora Robevânia da Silva (PSC).

Eles foram presos no meio da sessão plenária, ambos são suspeitos de compra de votos na eleição para a Mesa Diretora da Casa.

O caso chegou a ser denunciado na Assembleia Legislativa pelo deputado estadual Raimundo Cutrim (PCdoB). Em pronunciamento no dia 24 de maio, o comunista afirmou ter recebido um áudio dando conta de que Robevânia teria recebido R$ 40 mil para comprar votos de colegas parlamentares.

 

Prefeitura de São Luís paga mais de meio milhão em dívidas de terceirizadas

Prefeitura de São Luís paga mais de meio milhão em dívidas de terceirizadas

Contratados em fila, aguardando baixa na carteira.

A Prefeitura de São Luís pagou, nos últimos quatro anos, R$ 558,2 mil em dívidas trabalhistas deixadas por empresas terceirizadas contratadas pelo município. No entanto, o valor pode aumentar ainda mais, pois, o Município vem sendo cobrado na Justiça por passivos trabalhistas de empresas terceirizadas contratadas para prestar serviços na administração pública, em substituição a servidores concursados.

De acordo com as informações, esse rombo pode ser maior ainda, já que os dados referem-se apenas aos pagamentos realizados em 2013 e 2014. Levantamento feito junto ao sistema de consultas da Justiça do Trabalho aponta uma dívida com o passivo trabalhista que pode ultrapassar os R$ 20 milhões.

A reportagem apurou, por exemplo, que os R$ 558,2 mil que já foram pagos referem-se a encargos trabalhistas não arcados pelas terceirizadas e que acabam estourando no colo da Prefeitura, que paga duas vezes a conta. As ações na Justiça do Trabalho vão das indenizações às contribuições previdenciárias, passando por direitos trabalhistas, que não foram honrados por prestadoras de serviço. O resultado é uma avalanche de ações que mobiliza a Procuradoria Geral do Município na defesa do município.

Um dos contratados assina os documentos com a carteira aberta, sob orientação do ISEC.

Em 2014, segundo ano do primeiro mandato do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), o município desembolsou R$ 558,2 mil com os débitos de responsabilidade das empresas Multicooper e Result Consultoria, que prestaram serviços à Secretaria Municipal de Educação (Semed).

Na época, o Município chegou a efetuar o depósito judicial para o Tribunal Regional de Trabalho, no valor mencionado acima, em pagamento de três parcelas, para quitar os débitos com os 771 terceirizados e cooperados que haviam assinado o acordo. A relação dos trabalhadores que assinaram o acordo, para a efetivação do procedimento de elaboração dos alvarás, foi repassada ao TRT pela Prefeitura de São Luís.

NÃO PAGA E NEM DÁ BAIXA NA CTPS

O caso mais grave entre a gestão do prefeito Edivaldo Júnior com empresas terceirizadas que prestam diversos serviços à administração pública municipal, envolve o Instituto Superior de Educação Continuada (Isec), contratado por R$ 33 milhões, decorrente do Termo de Colaboração nº. 001/2015.

Conforme o blog apurou, seis meses depois da assinatura do contrato com a administração municipal, trabalhadores disseram que receberam apenas três meses de salário e foram dispensados pelo instituto sem explicações. Desde então, o Isec tenta explicar à Justiça do Trabalho o vínculo que manteve com diversos funcionários – mesmos sem pagar seus salários.

As pessoas indicadas para receber salário do instituto denunciaram ao Ministério Público que tiveram a Carteira de Trabalho assinada, receberam por três meses e, depois, foram dispensados sem a baixa na CTPS. Sem a baixa na carteira, elas ficaram, em tese, impedidas de buscar novo trabalho, caracterizando o vínculo empregatício. O ISEC foi denunciado ao MP por um grupo desses contratados, sob a acusação de desvio de mais de R$ 33 milhões dos cofres públicos de São Luís.

DÍVIDAS GERAM TRANSTORNOS

Além de processos na justiça, o atraso no pagamento das empresas terceirizadas que prestam diversos serviços à administração pública municipal, também geram transtornos à população. No final de 2016, um protesto de vigilantes chegou a interditar as duas pistas da Avenida Kennedy, próximo a Secretaria Municipal da Fazenda.

Nesse período, os 400 vigilantes que trabalham para Paz Segurança, empresa que presta serviços à Secretaria de Educação da capital, reclamavam que estavam com três meses de salários atrasados. Na época, a dívida junto à terceirada passava dos R$ 5 milhões, segundo informações obtidas pela reportagem.

As pastas com a logomarca do ISEC e os documentos dos indicados: provas que mostram a origem dos débitos.

VEREADOR PROPÔS INVESTIGAÇÃO

Em 2013, o vereador Francisco Chaguinhas (PP) chegou a propor uma CPI para apurar a relação da Prefeitura com essas empresas terceirizadas. O parlamentar suspeitava de irregularidades nos contratos das terceirizadas com as gestões municipais desde Tadeu Palácio.

“Esses contratos viraram fantasmas que vem bailando nas discussões do Legislativo Municipal, desafiando a tudo e a todos. Nós entendemos que uma empresa tem que ter lastro financeiro para quando o prefeito não tiver dinheiro para pagar dois ou três meses, ela chegar e pagar. Agora, deixar os funcionários à revelia e à própria sorte para ser instrumento de politicagem para alguns, não pode”, declarou Chaguinhas.

Ufma publica edital para concurso com 21 vagas para professor

Ufma publica edital para concurso com 21 vagas para professor

Universidade Federal do Maranhão (Ufma) publicou o edital de abertura de concurso para professor do Magistério Superior, em seu site oficial. Ao todo, são 21 oportunidades para os docentes. As vagas são para os campi São Luís, Bacabal, Chapadinha e Imperatriz.

As oportunidades são para Professor da Carreira de Magistério Superior, nível Adjunto 1 (Doutor e Mestre) e Auxiliar Nível 1 (especialista) com jornada de trabalho de 20 e 40 horas semanais.

O salário base do cargo de professor Adjunto, nível 1 (doutor), é de R$ 9.570,41. Para o cargo de professor Adjunto, nível 1 (mestre) o vencimento chega a R$ 6.586,66. Há vagas ainda para o cargo de professor Auxiliar, nível 1 (especialista), com carga horária de 20 e 40 horas – salários de R$ 2.408,68 e R$ 3.527,89, respectivamente.

As vagas estão distribuídas nas áreas de Ciências Biológicas e da Saúde, Ciências Exatas e Tecnologia, Ciências Humanas, Ciências Sociais e Ciências Agrárias e Ambientais.

Os interessados devem realizar a pré-inscrição presencialmente ou por procuração, das 8h às 11h e das 14h às 17h, na Divisão de Expediente, Protocolo e Arquivo (Depa) da UFMA, na Cidade Universitária Dom Delgado, em São Luís.

Também poderão fazer por meio de correspondência especial, enviada na modalidade Sedex, com aviso de recebimento, desde que postada até o último dia de pré-inscrições e devidamente encaminhada, sob a referência “Concurso Docente UFMA – EDITAL nº 115/2017-PROEN”, para a DEPA.

As inscrições estão abertas até às 18h do dia 21 de julho. É cobrada uma taxa de R$ 120 a R$ 180 que podem ser pagas em qualquer instituição financeira. Os candidatos serão submetidos à prova escrita, de caráter teórico, eliminatório e classificatório (1ª etapa do concurso). A próxima fase corresponde à prova didática (prático-pedagógico), também eliminatória e classificatória. A última fase é o julgamento de títulos.

Débitos tributários de empresas ligadas a secretário ‘desaparecem’ da Semfaz

Débitos tributários de empresas ligadas a secretário ‘desaparecem’ da Semfaz

“Devo, não nego! Mas não pago, pois a dívida vai desaparecer”. No mínimo deve ter sido esse o pensamento do secretário Municipal de Governo, Lula Fylho, que misteriosamente, teve débitos tributários de empresas ligadas a ele ‘baixados’ dos sistemas computacionais do órgão arrecadador da Secretaria Municipal de Fazenda (Semfaz), conforme documentos obtidos com exclusividades pelo blog.

 

De acordo com as informações, essas “baixas-indevidas” seriam de débitos de natureza tributária (IPTU, ISS, Alvará, ITBI, dentre outros) que tem o sigilo fiscal terceirizado. O caso pode ser apenas a ponta do iceberg de várias denúncias que envolvem o secretário número 1 do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT).

O blog apurou que as dívidas tributárias “baixadas”, referentes ao período de janeiro de 2012 a maio de 2017, eram de duas empresas: Sucesso Assessoria e Marketing Esportivo Ltda. – Por Acaso Grill; e do Instituto de Desenvolvimento Profissional e Pessoal – ME, cujo nome de fantasia é Fator e – Consultoria, Planej e Treinamento Empresarial. A primeira possuía débitos que variavam entre R$ 1,5 mil à R$ 1,9 mil. Enquanto os débitos da segunda eram entre R$ 8,3 mil à R$ 9,5 mil.

 

A sócia de Lula Fylho, no “Por Acaso Grill”, é sua esposa, Janaina Falcão Bastos Lula, que é diretora da Escola de Governo do Maranhão (EGMA). Ela, por sua vez, tinha participação no Instituto de Desenvolvimento Profissional. As dívidas das duas firmas com a administração pública — da qual o secretário faz parte — somavam mais de R$ 10 mil, porém, desapareceram misteriosamente do sistema tributário do fisco municipal.

SIGILO FISCAL É TERCEIRIZADO

A terceirização dos sistemas de arrecadação tributária na Semfaz, segundo as denúncias, ocorre desde 2011. Nessa época, a Prefeitura de São Luís havia celebrado contrato com uma empresa de São Paulo e tirou dos auditores fiscais a tarefa de cobrança de impostos, aplicação de multas, dentre outros. Desde então, o sigilo fiscal de todos os contribuintes da capital, pessoa física ou jurídica, é de responsabilidades de empresas terceirizadas.

Atualmente quem cuida do serviço é uma empresa maranhense ligada ao ex-secretário Raimundo Rodrigues que, segundo as denúncias, passou a gerenciar e controlar a arrecadação do ISSQN, bem como exercer atribuições exclusivas da administração pública, como por exemplo, o lançamento, exclusão e inclusão de credito tributário.

DÍVIDA IMPEDE EMISSÃO DE CERTIDÃO

Mesmo com os débitos baixados, as empresas ligadas a Lula Fylho continuam inadimplentes com o pagamento de taxas estão com seus nomes incluídos no cadastro de negativação da Semfaz. Isso ficou constatado depois que o blog tentou obter a comprovação de regularidade das firmas com a fazenda, mas a negativação impossibilitou a emissão da Certidão Negativa de Débitos, emitida pelo próprio órgão, conforme documentos em anexo.

E MAIS:

Além desses indícios de irregularidades evolvendo as empresas ligadas ao secretário Municipal de Governo, outro dado que chamou atenção foi um contrato assinado por ele com entidade presidida pela dirigente da Academia Pinheirense de Letras, mas esse já é um assunto para a próxima matéria.

Cantor Papa Zodiac será atração internacional no Arraial da Holandeses

Cantor Papa Zodiac será atração internacional no Arraial da Holandeses

O cantor africano Papa Zodiac será a grande atração da segunda noite do “Arraial da Holandeses”, prometendo agitar o público maranhense com uma mistura quente de reggae roots, soukous e highlife africano. A programação neste sábado ( 24), começa a partir das 19h, a entrada é liberada.

Zodiac é atualmente referência entre os cantores do gênero, com muita irreverência e carisma, vem conquistando cada vez mais espaços no cenário internacional. Ele que está sempre inovando com seu estilo diferenciado e inconfundível, também vem conquistando cada vez mais o publico país a fora.

Além de Zodiac, a noite promete muitas atrações culturais na Holandeses como; 
Cacuriá Alma Gêmea;Dança portuguesa Raizes de Portugal;Quadrilha Flor do Sertão;Cacuriá do ASC;Boi Novilho Branco;Forro Pé de Serra e Espaço Kids.

O QUÊ? Show internacional com o cantor Papa Zodiac.

QUANDO? Neste sábado, 24, a partir das 19h.

ONDE? No Arraial da Holandeses, próximo ao Supermercado Maciel.

Raimundo Penha nega transações ilícitas e culpa antecessora por fraudes no IPAM

Raimundo Penha nega transações ilícitas e culpa antecessora por fraudes no IPAM

O vereador Raimundo Ivanir Abreu Penha (PDT), encaminhou nota ao blog da DALVANA MENDES, negando transações ilícitas no Instituto de Previdência e Assistência do Município (IPAM), durante sua gestão.

No comunicado, Penha jogou nas costas da antecessora, Carolina Estrela, a responsabilidade pela celebração do contrato de locação de veículos com uma empresa que apresentou um atestado de capacidade técnica emitido por uma entidade presidida por uma servidora pública da autarquia.

VEJA TAMBÉM:
Suspeita de fraude em licitação para aluguel de veículos no IPAM

Auditoria detecta irregularidades nas contas do IPAM

“Em 2013, quando houve a referida licitação e contratação, eu não presidia o IPAM. Nesta época, eu estava respondendo como secretário municipal de Desporto e Lazer; Neste ano de 2013, quem respondia pela presidência do IPAM era a advogada Carolina Estrela, inclusive, a própria imagem anexada à postagem mostra que a mesma foi quem assinou o contrato”, declarou o parlamentar.

Veja a nota abaixo:

Sobre postagem publicada neste blog a respeito do Instituto de Previdência e Assistência do Município (IPAM), esclareço o que se segue:

1 – Em 2013, quando houve a referida licitação e contratação, eu não presidia o IPAM. Nesta época, eu estava respondendo como secretário municipal de Desporto e Lazer;

2 – Neste ano de 2013, quem respondia pela presidência do IPAM era a advogada Carolina Estrela, inclusive, a própria imagem anexada à postagem mostra que a mesma foi quem assinou o contrato;

3 – Eu só assumi a presidência do IPAM em 2014;

4 – Estou à disposição para quaisquer esclarecimentos

Raimundo Penha

Vereador de São Luís

Leia outras notícias em www.dalvanamendes.com. Siga, também, o Blog da Dalvana Mendesno Twitter e Instagram. Você também pode curtir nossa página no Facebook e se inscrever no nosso canal no YouTube. Além disso, você pode enviar informações ao blog por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 98784-1834.