Crianças estão sem merenda em escolas públicas de Bela Vista

Crianças estão sem merenda em escolas públicas de Bela Vista

Crianças matriculadas em escolas públicas de Bela Vista, a 250 km de São Luís, estão sendo liberadas da sala de aula mais cedo por falta de merenda escolar.

Nas unidades de ensino, as prateleiras estão vazias na dispensa, o fogão está sem uso na cozinha, copos e pratos são empenhados sem utilidade nenhuma. A falta de merenda nas escolas públicas da cidade deixam os alunos desapontados.

Como é o caso da estudante Angelina Lopes que afirma que para não ficar com fome durante o período em que fica na escola traz o seu próprio lanche de sua casa. “De vez em quando nós trazemos merenda para escola para a gente merendar”, disse.

A Prefeitura de Bela Vista já recebeu este ano, de acordo com o Portal da Transparência, três milhões e quatrocentos mil reais do Fundo Nacional para o Desenvolvimento da Educação (Fundeb). Parte desse dinheiro deveria ser usada na compra de alimento para 3.500 alunos de 31 escolas.

Eliane de Jesus, que é diretora em uma das escolas da rede municipal de Bela Vista, revela que quando há merenda para os alunos as geladeiras ficam cheias de alimentos. “Quando chega a merenda esse freezer aqui é cheio de polpa de suco de acerola, cupuaçu, carne, galinha. Ele não fica esses litros de água que está hoje”.

As escolas de Bela Vista passam mais tempo de portas fechadas para que os alunos não estudem com fome. Segundo a estudante Laiana da Silva Conceição, professores interrompem as aulas e dispensam as turmas mais cedo. “Quando tem merenda a gente sai onze horas”.

A crise é ainda maior nas escolas da zona rural do município. No local, o único ônibus escolar que atende a comunidade ficou em um atoleiro e até o momento nada foi resolvido. A trabalhadora rural Sebastiana Oliveira da Silva está inconformada com o descaso na região. O microônibus está deste jeito aí. Nem vai e nem vem. Nem sobe e nem desce”, desabafou.

Ana Paula Fonteles, que tem filho estudando em uma das escolas de Bela Vista, pontua que os pais estão revoltados com a falta de merenda e justifica a falta de concentração dos seus filhos ao ir para a escola. “Você com fome não consegue se concentrar. Você não consegue trabalhar em nada, principalmente uma criança de seis, sete anos de idade”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *