Candidato derrotado de Santa Luzia é acusado de plantar boatos sobre compra de votos

Candidato derrotado de Santa Luzia é acusado de plantar boatos sobre compra de votos

14462879_1104669859640518_6942205017977631862_n

A prefeita eleita de Santa Luzia, França do Macaquinho (PP) acusou, ontem, por meio de nota, o candidato derrotado Airton Cavalcante (DEM), de “plantar” matérias em sites da região como forma de dar credibilidade a fatos inexistentes.

 Segundo França, a denúncia publicada em sites alinhados ao adversário, além de ser infundada, é uma afronta ao povo que repudia e condena veementemente tal atitude.

 — A acusação que utiliza de maneira vil e fraudulenta de manobras ilegais, com práticas ilícitas, judicialmente puníveis, será enviada às autoridades competentes, para que os culpados possam responder pelo ato de perversidade contra a democracia do povo — exemplificou.

Na última segunda-feira (13), o site  Jornal Acorda publicou informações acusando a prefeita por compra de voto. Entretanto, além de rebater as acusações, França restabeleceu a verdade dos fatos, equivocadamente divulgados pelo veículo de informação e negou que tenha comprado votos na última eleição.

 — A matéria do site  Jornal Acorda não respeitou o princípio fundamental do jornalismo de “ouvir o outro lado”. Matérias como estas ferem o princípio ético levando o veiculo de informação a praticar um ‘jornalismo’ de um lado só. Mas essa matéria sobre compra de votos não passa de boato plantado pelos meus adversários. No caso do Jornal Acorda, por exemplo, tem [ou teve] dentre os seus patrocinadores, o candidato derrotado nas últimas eleições, Airton Cavalcante (DEM), apoiado pelo prefeito Veras — declarou.

Na nota, França concluiu dizendo que sua eleição, mesmo disputando contra o poder da máquina municipal, foi à certeza de que o município fez justiça em meio tanto descaso e propôs a união de todos que amam a cidade que vai administrar, a partir do dia 1º de janeiro do ano que vem.

 — O povo de Santa Luzia no elegeu e deixou a certeza de que o município fez justiça em meio tanto descaso. O trabalho em prol do desenvolvimento com justiça e igualdade social será iniciado a partir do dia 1º de janeiro do ano que vem e, para encerrar esse capítulo, eu desejo, acima de tudo, a união de todos que amam a nossa querida Santa Luzia — concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *