Vídeo flaga suposta compra de voto e pode comprometer Edvaldo em caso de reeleição

Vídeo flaga suposta compra de voto e pode comprometer Edvaldo em caso de reeleição

Um crime eleitoral de compra de votos pode estar se configurando em São Luís. O deputado Weverton Rocha (PDT), que saiu da condição de coordenador para ‘operador’ da campanha do prefeito Edivaldo Júnior (PDT), candidato a reeleição, desde o inicio da semana vem sendo acusado de tentar cooptar votos de lideranças comunitárias em vários bairros. No entanto, um vídeo divulgado por ele mesmo e que começou a circular pelo aplicativo Whatsapp, na manhã deste sábado (29), indicaria que o comando da campanha de Edivaldo vai organizar a militância em diversas ‘atividades’ para passar o dia ‘visitando’ moradores na própria residência, um dia antes da eleição. (Leia mais aqui)

No discurso do video, Weverton ainda detalhou como vai funcionar, mas pede que as pessoas fiquem na porta de suas casas aguardando, pois, com certeza eles irão passar até às 22 horas.

— Olá amigos do doze. Hoje nós estamos todos reunidos, sábado, dia 29 de outubro, faltando um dia para eleição. Todos os amigos do doze passarão o dia fazendo várias atividades na nossa capital, na ilha rebelde. (…) Nossos amigos e amigas que estão com o doze irão fazer um grande atividade amanhã a tarde toda até às 22 horas. Nos espere (sic) em sua porta de casa que com certeza iremos passar, valeu! — Disse

COMPRANDO VOTO COM ‘PULSEIRA-GASOLINA’
No vídeo que sugere uma suposta compra de voto, chama à atenção as declarações de um locutor no microfone de um carro de som revelando, com isso, o que seria outra compra de voto em troca de gasolina para que os eleitores possam participar de uma “motocada”.

O locutor narra o que seria o esquema de troca do voto por gasolina da seguinte forma:

— Atenção! O pessoal que está sem pulseira, vem bem aqui, na frente do trio. Você que ainda não colocou a pulseira, vem bem aqui, perto de mim para falar com Wagner — revelou.

Pelas imagens, observamos que motociclistas e até mototaxistas foram convidados para participar da atividade. Eles foram chegando já devidamente caracterizados com adesivo de Edivaldo Júnior nas suas motocicletas. Em troca, recebiam uma pulseira que os autorizavam a abastecer uma quantidade determinada de gasolina, num local que provavelmente estaria indicado por uma nota de autorização. A pulseira seria uma espécie de identificação para abastecer de graça no posto.

O deputado Weverton Rohca e o prefeito Edivaldo Holanda Júnior ainda não se pronunciaram sobre o vídeo que pode, inclusive, ser apresentado à justiça eleitoral para as providencias necessárias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *