Presidente da Câmara de Rosário diz que governo atrasa salários das famílias afetadas pela refinaria Premium

Presidente da Câmara de Rosário diz que governo atrasa salários das famílias afetadas pela refinaria Premium

O presidente da Câmara de Rosário, vereador Agenor Brandrão (PRB), disse na tarde desta quarta-feira (27), durante audiência pública promovida pela Seccional Maranhense da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB, para tratar da desapropriação de 1.504 hectares de terras nos Campos de Perizes, que os últimos empreendimentos instalados entre os municípios de Rosário e Bacabeira provocaram vários prejuízos às familiares da região.

Vereador Brandão diz que empreendimentos instalados em Bacabeira também afetam diretamente em Rosário e vice-versa
Vereador Brandão diz que empreendimentos instalados em Bacabeira também afetam diretamente em Rosário e vice-versa

Ao falar sobre a Refinaria Premium I da Petrobras, Brandão lembrou que a instalação deste empreendimento em Bacabeira, afetou diretamente os moradores das comunidades Salva Terra I, Salva Terra II, Pode Ser e Piquí, ambas localizadas na cidade de Rosário. O mais grave, segundo ele, é que hoje as familiares que foram relocadas para a comunidade do Valparaíso, sofrem com os constantes atrasos de salários e pagamentos destinados a elas através do programa de reassentamento do Governo do estado.

— É claro que empreendimentos instalados em Bacabeira também afetam diretamente em Rosário e vice-versa. Já temos vários exemplos disso. O Pólo Industrial de Confecções, o Aterro Sanitário e mais recente a Refinaria Premium causaram ou continuam causando prejuízos aos moradores das duas cidades. No caso da Refinaria, por exemplo, as familiares que foram relocadas para a comunidade do Valparaíso, sofrem com os constantes atrasos de salários e pagamentos destinados a elas através do programa de reassentamento do Governo do estado — declarou o chefe do legislativo rosariense.

Além do presidente da Câmara de Rosário, participaram da audiência representantes da Comissão de Direitos Humanos da OAB, membros da Defensoria Pública, Pastoral da Terra, da Assembleia Legislativa, da Câmara Municipal de São Luís, da Prefeitura de Bacabeira e do Governo do Estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *