Servidores denunciam risco de desabamento do Juizado Especial de Trânsito em São Luís

Servidores denunciam risco de desabamento do Juizado Especial de Trânsito em São Luís

foto externa juizado transito
Paredes externas do prédio apresentam rachaduras

O Sindicato dos Servidores da Justiça do Estado do Maranhão-SINDJUS/MA, na manhã de ontem (19), realizou visita ao Juizado Especial de Trânsito, no bairro da Vila Palmeira, que sofre o risco de desabamento eminente segundo relatório de vistoria técnica datado de 14 de abril deste ano. A vistoria apurou que o forro está com infiltrações e trincas com pontos diversos na junção entre paredes e o forro, nos pilares da secretaria, rachaduras na parede.

A visita dos diretores Márcio Luís Andrade, secretário geral, e Fagner Damasceno, secretário financeiro, foi uma solicitação dos servidores que estão bastante apreensivos com a situação.

Os diretores durante a visita verificaram que o prédio apresenta diversas rachaduras nas paredes, infiltrações e uma das colunas está completamente solta. Os servidores ainda relataram que as rachaduras são antigas e com o passar do tempo elas estão aumentando de tamanho.

A situação agravou na última quarta-feira (13), quando os servidores começaram a ouvir fortes estalos na secretaria e com medo de um desabamento saíram correndo do local. Durante a visita, ainda com medo de um incidente os servidores estavam do lado de fora da sala temerosos com suas vidas.

“Estamos nos sentindo prejudicados, pois além de não podermos exercer a nossa atividade diária estamos preocupados porque o prédio pode cair a qualquer instante. Estamos sobressaltados qualquer barulho a gente sai correndo com medo e fica muito difícil trabalhar assim”, disse Solange Maria Dias Ferreira, auxiliar judiciária.

Os diretores do SINDJUS-MA também foram recebidos pelo juiz Eulálio Figueiredo de Almeida titular do Juizado Especial de Trânsito, que também com receio e preocupado com a insegurança do prédio já tinha comunicado o Tribunal de Justiça-TJMA sobre a situação. Alguns dos ofícios protocolados foram OFC-JET 1320016 e OFC-JET 142016.

“Formalizei por meio de oficio a situação do prédio, o perigo que os servidores estão passando e estou indo conversar pessoalmente com o presidente do Tribunal de Justiça desembargador Cleones Cunha sobre a possível interdição do prédio”, disse o juiz Eulálio Figueiredo de Almeida do Juizado Especial de Trânsito.

 Antes do fechamento da edição desta matéria, o Tribunal de Justiça-TJMA entrou em contato com a Assessoria de Comunicação do SINDJUS-MA e informou que a diretora de engenharia Tyara Oliveira dos Santos estava indo para o Juizado Especial de Trânsito com sua equipe para realizar uma nova vistoria e interditar o prédio até esta sexta-feira (22), para realizar as medidas cabíveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *